Get Adobe Flash player

Tag adicionada ao post ‘indústria alimentícia’

 

Maiana Diniz – Repórter da Agência Brasil
Manejo dos peixes pirarucu (Adriano Gambarini / OPAN - Divulgação)
A técnica consiste em transformar os restos de carne com o uso de enzimas, que geram reações químicas e resultam em um líquido com mais de 70% de proteínaAdriano Gambarini/OPAN – Divulgação

As carcaças do pirarucu, hoje descartadas após a retirada dos filés do peixe, podem virar matéria-prima para a indústria alimentícia. Cientistas brasileiros criaram uma maneira de transformar os restos de carne em uma substância líquida chamada hidrolisado proteico de pirarucu, capaz de enriquecer alimentos com baixo teor de proteína, como pães, cereais e biscoitos. O líquido também pode ser usado em alimentos para pessoas que não digerem a proteína do leite. Leia o restante desta notícia...

Notícias por categoria
Notícias anteriores
Comentários