Get Adobe Flash player

INFORMAÇÃO

Página 5 de 22012345678910...203040...Última »

 

 

As faculdades de Medicina e de Direito da UFMG recebem, neste mês, uma série de atividades gratuitas e abertas relativas à campanha Setembro Amarelo. O intuito é sensibilizar e informar a comunidade sobre a importância da prevenção ao suicídio e a promoção da saúde mental.

No domingo, 8, às 9h, ocorre a quinta edição da Caminhada pela prevenção do suicídio, promovida pela Faculdade de Medicina. A atividade será realizada no Parque Municipal de Belo Horizonte. Na segunda, 9, uma oficina de laço amarelo será realizada para a confecção de exemplares do símbolo da campanha. Os laços serão distribuídos no campus Saúde na terça-feira, 10 de setembro, o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

Palavra amiga
A programação também conta com outras atrações: apresentação do Coral da Faculdade de Medicina, construção de um painel da palavra amiga, no qual as pessoas poderão deixar recados otimistas e de esperança, e dois seminários dedicados à discussão dos fatores de risco e formas de prevenção ao suicídio. Interessados em participar das duas últimas atividades devem se inscrever no Departamento de Saúde Mental, localizado na Avenida Professor Alfredo Balena, 190, sala 235, mediante doação de um quilo de alimento não perecível. Os produtos arrecadados serão entregues a uma instituição de caridade.

O Diretório Acadêmico Alfredo Balena (DAAB), entidade representativa dos estudantes de graduação de Medicina da UFMG, promoverá rodas de conversas sobre saúde mental da mulher, das pessoas com deficiência e da população LGBT. Os encontros ocorrerão no teatro de arena do campus Saúde, em frente ao Restaurante Universitário. Não é necessária inscrição prévia. O DAAB também preparou atividades, como oficinas de arteterapia, yoga e exposição de artes. Veja a programação no site: https://site.medicina.ufmg.br/inicial/

As ações foram planejadas por diferentes setores da Unidade, com o propósito de construir uma programação unificada. “Quando articulamos os grupos e setores que atuam nessa perspectiva, conseguimos fortalecer essas ações para alcançar todo o público da instituição”, comenta Maria Aparecida Miranda da Silva, psicóloga do Núcleo de Apoio Psicopedagógico aos Estudantes da Faculdade de Medicina (Napem) e membro da Rede de Saúde Mental da UFMG.

Semana de Saúde Mental
O Centro Acadêmico Afonso Pena (CAAP), da Faculdade de Direito, também está organizando atividades alusivas ao Setembro Amarelo. Nos dias 9, 11 e 13 deste mês, serão realizadas rodas de conversa e palestras relacionadas a temática, a vida do estudante, o incentivo ao diálogo, a inclusão e o autocuidado. “O atual cenário aumenta a necessidade de autoconhecimento, reconhecimento, estabilidade física e mental e da melhoria da qualidade da interação individual e coletiva. Essas são as questões trazidas pela pauta da saúde mental”, expõe o estudante Igor Tofaneli, diretor do CAAP.

Na programação, estão previstas rodas de conserva sobre saúde mental, assédio e condição da mulher, racismo e a vida acadêmica do jovem. Também serão realizadas palestra sobre o uso de álcool e drogas e oficina com exercícios de meditação e yoga. Os horários e locais estão disponíveis na página do evento no Facebook.

Prevenção
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 32 brasileiros se suicidam diariamente. No mundo, uma morte por suicídio ocorre a cada 40 segundos, e aproximadamente um milhão de pessoas tiram a própria vida todos os anos. O Setembro Amarelo foi criado em 2015 para fazer frente a essa realidade e estimular a promoção de campanhas de prevenção em todo o mundo.

SARAMPO

 

 Para não pegar, tem que vacinar

 

O surto de sarampo continua crescendo em diversos estados do Brasil. A medida mais eficaz de proteção contra o sarampo é a vacina, que está disponível nos postos de saúde da rede pública.

Fique atento: a partir de agora, todas as crianças de seis meses a menores de um ano devem ser vacinadas contra o sarampo em todo o país. A medida visa intensificar a vacinação nesse público-alvo da doença, que é mais suscetível a casos graves e óbitos. Essa dose da vacina, entre 6 e 12 meses, é chamada “dose zero” e não será considerada válida para fins do calendário nacional de vacinação da criança. A vacinação de rotina das crianças deve ser mantida independentemente de a criança ter tomado a “dose zero” da vacina.

Mantenha o cartão de vacinação sempre atualizado.

Consulte as orientações de imunização em https:unimedbh.com.br

 

 

Em setembro Belo Horizonte se cobrirá de histórias da nossa ancestralidade afro brasileira.Dia 7 de setembro o Centro Cultural Liberalino Alves de Oliveira, receberá o “Sopros de Ayó”.Evento de extensão do “AYÓ-ENCONTRO NEGRO DE CONTADORES DE HISTÓRIAS”, cuja última versão aconteceu na capital em 2018. Sopros de Ayó prima pela contação de histórias de nossa afro brasilidade onde negros e negras se tornam protagonistas de suas próprias histórias. Além da presença de vários contadores e contadoras de histórias, o evento terá uma feira de artesanatos, comidas e bebidas na temática afro, com apresentações musicais e exibição do documentário AYO MINAS. Sopros de Ayó conta também com a participação dos moradores do entorno do Centro Cultural.

SOPROS DE AYO
Onde:Centro Cultural Liberalino Alves de Oliveira
Av. Antônio Carlos 821, dentro do Mercado da Lagoinha
Dia: 7 de setembro de 2019
Horário: 9hs às 18hs
Entrada Franca
Informações:
(31) 920008726 Magna Oliveira-Coordenação geral
(31)9988 53155- Olga
(31)9750 85678- Vivian

 

 

Já está no ar a Edição 1268 do Pinga Fogo! Confira clicando aqui.

 

 

No período de 3 a 13 de setembro de 2019, a comunidade do campus Pampulha terá à disposição postos de vacinação contra o sarampo, exceto em fim de semana. A cada dia, uma unidade diferente receberá equipe de vacinação, das 9h às 12h e das 13h às 17h. No posto do Departamento de Atenção à Saúde do Trabalhador (Dast), que funcionará em todos os dias da campanha, o atendimento será nos mesmos horários e também no período noturno, das 18h às 21h.

O sarampo é uma doença viral prevenível pela vacina tríplice viral. Considerando o atual cenário epidemiológico e o risco de ocorrência de novos casos da doença, a Secretaria Municipal de Saúde juntamente com a UFMG e a Caixa de Assistência à Saúde da Universidade (Casu) promovem a campanha de vacinação contra a doença para ampliar a cobertura vacinal de pessoas entre 15 a 49 anos de idade.

Documentos

O interessado deve levar cartão de vacina (caso o tenha) e documento de identidade para que a situação vacinal seja verificada pelos profissionais.

Programação

3 de setembro
Postos de vacinação: EEFFTO e Dast

4 de setembro
Posto de vacinação: Escola de Engenharia e Dast

5 de setembro
Posto de vacinação: Escola de Odontologia e Dast

6 de setembro
Posto de vacinação: Instituto de Ciências Biológicas e Dast

9 de setembro
Posto de Vacinação: Escola de Belas-Artes e Dast

10 de setembro
Posto de vacinação: Fafich e Dast

11 de setembro
Posto de Vacinação: Faculdade de Educação e Dast

12 de setembro
Posto de Vacinação: Escola de Veterinária e Dast

13 de setembro
Posto de Vacinação: Dast

 

 

Estão abertas as inscrições para a oitava oferta do Idiomas Sem Fronteiras (IsF) na UFMG em 2019, com cursos de espanhol, italiano e francês em cursos com carga horária de 16 a 32 horas. O foco das formações é o desenvolvimento de habilidades linguísticas para internacionalização e a preparação para exames de proficiência.

Podem se inscrever estudantes de graduação, mestrado e doutorado de todos os cursos, professores e técnico-administrativos com vínculo na UFMG e alunos do Coltec e do Teatro Universitário.

As inscrições terminam na próxima segunda-feira, 9 de setembro, e devem ser feitas no site do IsF : http://isfaluno.mec.gov.br/
As aulas começam em 30 de setembro. Mais informações estão disponíveis no edital: http://isf.mec.gov.br/images/2019/edital_04_2019.pdf

 

 

Com discussões sobre a vivência e representação feminina no ambiente acadêmico-científico, será realizada, no dias 30 e 31 de agosto, a segunda edição do Congresso de Mulheres na Ciência.

O evento foi idealizado em 2018 por alunas da graduação em Ciências Biológicas da UFMG. Elas se sentiam frustradas por não se verem devidamente representadas em congressos e encontros científicos. Segundo Laila Blanc Arabe, da organização da segunda edição, o objetivo era “promover um congresso que tirasse a temática de mulheres na ciência do lugar de ‘tabu’ para pôr em discussão pautas reais, com dados e vivências de mulheres professoras que já estiveram em nossos lugares”.

As problemáticas apontadas por Laila refletem-se na agenda deste ano. A doutoranda em Ciência da Informação da UFMG Franciéle Garcês, por exemplo, falará sobre a visibilidade das mulheres nas Humanidades, enquanto a professora Mariah Brochado, da Faculdade de Direito, abordará o apagamento de mulheres importantes na história da ciência.

Pautas
A primeira edição do evento teve uma abordagem mais próxima das ciências exatas e biológicas, refletindo o repertório das idealizadoras. Neste ano, a organização assumiu o compromisso de construir um congresso mais diverso. Segundo Laila Blanc, a própria equipe de organização está mais heterogênea e conta com graduandas e pós-graduandas das ciências biológicas, saúde, exatas e humanidades. “Queremos pôr em pauta problemáticas comuns às mais diversas áreas da ciência, como a falta de representatividade, assédio e evasão de mulheres da academia”, anuncia Laila.

A diversidade nos nomes que compõem a programação também são outra forma de questionar o status quo das mulheres cientistas. A intenção, de acordo com Laila, é mostrar que existem mulheres especialistas nas mais diversas áreas, tornando inválido o argumento de que “não encontraram mulheres especialistas para compor a mesa”.

Entre os destaques do evento está a palestra de abertura da professora Nilma Lino Gomes, da Faculdade de Educação. “Ela é referência no campo de pesquisa das relações étnico-raciais e tem uma trajetória muito ativa na construção de uma universidade mais inclusiva. Sua palestra vai demonstrar o quanto a ciência tem a ganhar com pesquisadores de perfil diverso”, explica Laila.

O segundo Congresso de Mulheres na Ciência será realizado no auditório A104 do Centro de Atividades Didáticas em Ciências Humanas (CAD 2), no campus Pampulha. Ainda é possível comprar ingressos no Sympla para o público geral e a preços promocionais para estudantes assistidos pela UFMG, por meio da Fundação Universitária Mendes Pimentel (Fump), nos níveis I, II e III.

Mais informações estão disponíveis no site do evento: https://cmcufmg.46graus.com/, e será transmitido ao vivo pelo canal no Youtube da Coordenadoria de Assuntos Comunitários (CAC).

Página 5 de 22012345678910...203040...Última »
Notícias por categoria
Notícias anteriores
Comentários