Get Adobe Flash player

INFORMAÇÃO

Página 1 de 22512345678910...203040...Última »

 

 

 

O Museu de História Natural e Jardim Botânico (MHNJB) promove, de 20 a 24 de janeiro, a 18ª edição da sua colônia de férias para crianças de 5 a 12 anos. Os responsáveis têm até sexta-feira, 13 de dezembro, para fazer a inscrição nas atividades que apresentam ao público infantil temas e atividades ligadas à arte, cultura e divulgação científica.

Há vagas para o turno da manhã, das 8h às 12h. Há a possibilidade de escolher se a criança vai participar da colônia todos os dias ou somente em parte deles. No site, o museu antecipa a orientação de que cada participante leve seu próprio lanche.

Crianças da Comunidade Vila Vilma, vizinha ao museu, contam com até 12 vagas gratuitas. Aquelas que possuem alguma ligação com a comunidade UFMG pagam R$ 20. Para outras crianças, a taxa é de R$ 30. Após confirmação, é necessário efetuar o pagamento do boleto até segunda (16).

O MHNJB está localizado na Rua Gustavo da Silveira, 1.035, bairro Santa Inês. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (31) 3409-7607.

 

 

 

Evento apresenta os novos espaços de informática
Novidades são resultados do Programa de Apoio a Projetos Estruturantes de Laboratórios para o Ensino de Graduação (Paleg) e serão apresentadas em evento de conclusão

A Faculdade de Medicina da UFMG irá apresentar as novidades oriundas do edital Programa de Apoio a Projetos Estruturantes de Laboratórios para o Ensino de Graduação (Paleg), da Pró-reitoria de Graduação da UFMG (Prograd), em uma cerimônia de conclusão das ações, aberta a toda a comunidade, no dia 11 de dezembro, às 10h, no hall do 4º andar da Instituição. Através dessa chamada interna, a Unidade agora conta com cinco laboratórios, incluindo um completamente novo e a restruturação dos antigos, além de capacitação docente para uso do Moodle e novos espaços de informática para uso básico.

Com o Paleg, a Prograd visava apoiar a estruturação de laboratórios para o ensino de graduação, com o objetivo de estimular e consolidar ações inovadoras que contribuam significativamente para a qualidade e para a melhoria do ensino nos cursos de graduação da UFMG. A proposta da Faculdade, selecionada no edital, foi a do Centro de Informática em Saúde (Cins) com o nome “Saúde digital para o profissional do futuro”.

“É um projeto do Cins, mas contou com o apoio dos professores Eliane Gontijo, Ana Cristina Simões e Silva, Fernando Reis, Paulo Márcio, Ada ávila, Stela Maris Aguiar Lemos e o superintende administrativo da Faculdade Maurílio da Silva Elias”, relata a coordenada do projeto e do Centro de Informática em Saúde, professora Zilma Reis. De acordo com ela, o envolvimento de pessoas de diferentes áreas é para ressaltar que o uso dos espaços servirá a toda a Faculdade, favorecendo ambos os cursos.

Uma demanda do ensino
A professora Zilma conta que para a proposta do Cins foi o levantamento das demandas de uso dos espaços de informática e constataram 26 turmas, com 2.496 estudantes de graduação, atendidos em disciplinas que usavam os laboratórios, além de 12 turmas com 448 alunos de pós-graduação. “Ou seja, antes do Paleg, havíamos uma demanda de 2.944 alunos por semestre para o uso desses laboratórios. Isso sem considerar os pedidos de professores que queriam utilizar esses espaços, mas a demanda já era grande demais”, comenta.

 

 

 

Acesse este link e confira a Edição 1272: http://bit.ly/2RqdMy6

 

 

 

A UFMG e a Fundação Clóvis Salgado assinaram na tarde de ontem, dia 2, um protocolo de intenções que formaliza e viabiliza parcerias entre as instituições. “A parceria entre a UFMG e a Fundação Clóvis Salgado já vem de muitos anos, mas agora ela se consolida por meio desse acordo”, disse a reitora Sandra Regina Goulart Almeida, no evento de assinatura do protocolo. “Essa assinatura sinaliza os vínculos, os laços entre as duas instituições, que estão empenhadas na construção de políticas públicas no campo da cultura, no campo das artes”, afirmou. “Nesse momento difícil do nosso país, é importante que tenhamos esses vínculos”, ressaltou.

Sandra lembrou que, na UFMG, a produção cultural é entendida efetivamente como uma vertente acadêmica. “Para nós, a cultura é um campo da produção de conhecimento que está alinhado ao ensino, à pesquisa e à extensão; pensamos a cultura de forma estratégica, vinculada à nossa missão formadora”, afirmou. Nesse sentido, a reitora apontou o acordo como a formalização de um “espaço profícuo de colaboração entre as duas instituições”.

Segundo Eliane Parreiras, presidente da Fundação Clóvis Salgado – instituição responsável pela programação, produção e administração das atividades artísticas do Palácio das Artes –, a ideia é que, em 2020, ações concretas já sejam realizadas no âmbito do acordo firmado. Para isso, profissionais das duas instituições estão trabalhando atualmente em um plano de ação para o ano que vem. “Estamos prevendo parcerias entre as atividades de formação das duas instituições e entre as atividades de extensão da UFMG e as nossas atividades de mediação de conteúdo”, afirmou. Segundo ela, uma possibilidade é que a Fundação crie linhas de atuação específicas para os estudantes da Universidade, para que cumpram os seus estágios obrigatórios. “A verdade é que nós acreditamos em um círculo virtuoso: assim que uma primeira atividade é realizada, ela termina puxando outras, fortalecendo cada vez mais a parceria”, disse.

Manutenção das conquistas
Fernando Mencarelli, diretor de Ação Cultural da UFMG, lembrou que o objetivo do acordo “é instituir a cooperação voltada para a extensão, o ensino e a pesquisa, com vistas ao desenvolvimento de ações de interesse comum” das duas instituições, e que os programas e projetos de mútuo interesse a serem desenvolvidos no âmbito do acordo deverão ser formalizados por meio de instrumentos jurídicos específicos. “Vamos promover a integração das ações desenvolvidas pela Fundação Clóvis Salgado e pela comunidade acadêmica da UFMG, envolvendo equipes técnico-científicas formadas por professores, pesquisadores, técnicos e estudantes”, disse Mencarelli, que trabalha atualmente no plano de ação para ser colocado em prática no próximo ano.

O diretor de Ação Cultural ainda falou sobre a importância estratégica do protocolo para a consolidação das conquistas obtidas ao longo dos últimos anos no campo das políticas culturais. “É na constituição de redes bem articuladas que promovam a integração das instituições culturais e de ensino que conseguiremos consolidar e avançar nas conquistas obtidas ao longo dos últimos anos nas políticas públicas culturais. Somos, em muitos aspectos, complementares e, em muitos outros, convergentes em nossa missão e em nossas ações”, disse. “Para nós, é muito importante que no âmbito do governo estadual possamos encontrar essa parceria com a Fundação Clóvis Salgado e somar esforços para o fortalecimento mútuo e a concretização de uma política cultural pública fundamentada nos valores democráticos.”

De fato, esta não é a primeira parceria desse tipo que a UFMG formaliza neste ano, como lembra Ana Flávia Machado, diretora de Cooperação Institucional da UFMG. “No início do ano nós já havíamos assinado um acordo com a Secretaria Municipal de Cultura. Agora, com a Fundação Clóvis Salgado, temos uma variedade enorme de temas em foco, que não dizem respeito apenas ao campo da cultura, ainda que esse seja o carro-chefe da iniciativa conjunta”, lembrou a diretora.

Claudia Mayorga, pró-reitora de Extensão da UFMG, falou sobre essa abrangência do acordo. “Na UFMG, temos trabalhado de forma a articular ensino, pesquisa, extensão e cultura, então eu penso que essa parceria vem celebrar, também, esse movimento que temos feito internamente de associar as ações e trabalhar de forma articulada”, disse.

A presidente da Fundação Clóvis Salgado, Eliane Parreiras ainda listou outros tipos de ações já no horizonte da parceria. “A UFMG tem vários projetos na área de música, por exemplo, que a gente pode absorver em nossos espaços. Outra possibilidade é o trânsito de nossos acervos: tanto a UFMG quanto a Fundação têm acervos artísticos importantíssimos, especialmente no campo das artes visuais”, lembrou. “E há também o caso de projetos e programas das instituições que podem se casar do ponto de vista do conteúdo, a exemplo do Festival de Inverno da UFMG. Em relação a ele, por exemplo, talvez possamos atuar de forma conjunta, sediar parte da programação, trabalhar com o mesmo tema no mesmo período etc.”, disse, afirmando ser do interesse da Fundação levar o público da Universidade para dentro de seus equipamentos e espaços.

 

 

 

Até 29 de novembro, o site da Editora UFMG e as livrarias UFMG, no campus Pampulha e no Espaço do Conhecimento (Praça de Liberdade), oferecem descontos de 10% a 80% em todos os livros do catálogo.

A Black week é a maior campanha de vendas realizada pela Editora em 2019. Boa parte do acervo está sendo comercializada pela metade do preço de capa, como Mais Médicos – as vozes dos atores e os impactos do programa na atenção básica à saúde, organizado pela professora Helcimara Telles (de R$ 56 por R$ 28), Mares interiores –correspondência de Murilo Rubião & Otto Lara Resende, de Cléber Araújo Cabral (de R$ 49,80 por R$ 24,90), Duas artes – Carlos Drummond de Andrade e Elizabeth Bishop, de Maria Lucia Milleo Martins (de R$ 37 por R$ 19,90), e Almanaque de um condado arenoso e alguns ensaios sobre outros lugares, de Aldo Leopold (de R$ 59 por R$ 29,50).

Mais informações podem ser obtidas por meio dos telefones das livrarias: (31) 3409-4642 (Pampulha) e 3409-8383 (Liberdade).

 

 

 

Pela primeira vez, o campus Saúde recebeu a Feira Agroecológica, já tradicional no campus Pampulha. A atividade faz parte de um projeto de extensão vinculado à disciplina Estágio Supervisionado em Internato Rural, do curso de Nutrição da Escola de Enfermagem.

A feira reuniu produtores vinculados à Associação de Agricultores Agroecológicos e Biodinâmicos da Serra do Rola Moça e dos municípios de Conceição do Mato Dentro, Ibirité, Santana do Riacho e Pains.

O objetivo é estimular o consumo de frutas, verduras e legumes provenientes da produção agroecológica e promover reflexões sobre o uso de agrotóxicos na produção de alimentos.

A feira terá novas edições nos dias 29 de novembro, 6 e 13 dezembro, das 10h às 14h, no campus Saúde.

Página 1 de 22512345678910...203040...Última »
Notícias por categoria
Notícias anteriores
Comentários