Get Adobe Flash player

IMPRENSA

Página 3 de 11412345678910...203040...Última »

.

O SINDIFES orienta os Técnico-Administrativos em Educação, que ingressaram no serviço público antes e após fevereiro de 2013, a não aderirem a Funpresp-Exe (Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo). O modelo apresentado pelo governo nunca atendeu aos interesses dos trabalhadores, por isso a sua baixa adesão, principalmente porque não dá garantias aos servidores dos valores que receberão após anos de contribuição, ou mesmo de que a Fundação não irá ‘quebrar’, uma vez que depende de investimentos no mercado financeiro. Além disto, a adesão também implica na migração irrevogável e irretratável dos servidores do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) para o Regime de Previdência Complementar (RPC).

.

Na avaliação do SINDIFES o servidor não deve optar pela adesão por arriscar anos de investimentos em um fundo que não é sólido. Segundo a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC), dos 308 fundos de previdência complementar avaliados em 2017, 74 apresentaram má gestão e um déficit (prejuízo) total de mais de R$ 77 bilhões, o que demonstra a instabilidades destes fundos e a volatilidade diante do mercado.

.

A conjuntura econômica e política desfavorável aos trabalhadores e a dependência dos fundos em captar lucros no mercado financeiro, dificultam a recuperação desses prejuízos o que a longo prazo impactará nos valores que os servidores receberão (podem ser muito inferiores aos projetados na adesão, pois conforme informado, dependem exclusivamente do rendimento durante o período de aplicação) ou mesmo a quebra dos fundos (como já vimos em outros casos).

.

Desta forma, a orientação do SINDIFES continua a de não adesão à Funpresp por acreditar que o Regime Próprio de Previdência Social é melhor e deve ser defendido e fortalecido contra qualquer tentativa de criação de regime de previdência complementar.

.

(Via SINDIFES)

.

Acontece nos dias 10 e 11 de agosto a 2ª Jornada de Enfermagem em Terapia Intensiva. O evento é promovido pela especialidade Enfermagem em Terapia Intensiva, do curso de especialização em Assistência de Enfermagem de Média e Alta Complexidade, da Escola de Enfermagem da UFMG. A atividade será realizadano auditório Maria Sinno, da Escola de Enfermagem, campus Saúde.

.

Estudantes e profissionais da área da saúde podem se inscrever ao evento até dia 07 de agosto, através do link: http://www.cursoseeventos.ufmg.br/CAE/DetalharCae.aspx?CAE=8629

.

O objetivo do evento é propor uma atualização do conhecimento na área, para subsidiar o aprendizado e melhorar a assistência prestada ao paciente idoso em estado crítico.

.

A programação inclui discussões sobre cuidados intensivos ao paciente idoso; acidente vascular cerebral em paciente idoso; prevenção e tratamento de lesão por pressão em paciente idoso; pneumonia, complicações; parada cardíaca em paciente idoso; segurança do paciente, destacando risco de queda; uso de fármacos potencialmente perigosos em idosos em UTI.

.

A terceira idade também está contemplada na 50ª edição do Festival de Inverno da UFMG.
.

Uma das principais atrações para este público é “Um encontro com a arte”. Serão cinco dias dedicados à partilha de habilidades artísticas de participantes com mais de 40 anos, na sala Verde da Escola de Belas Artes da UFMG.

.

Informações e inscrições podem ser conferidas no site: https://www.ufmg.br/festivaldeinverno/

.

O responsável pela oficina é músico e professor Gil Amancio, que Iniciou sua carreira profissional em 1976 com o espetáculo O Coronel de Macambira. Desde então tem se dedicado à música, à dança, ao teatro e mais recentemente ao cinema. Suas produções ganharam o reconhecimento da crítica e do público nacional e internacional, criou a Cia Será Que?, o Coletivo Black Horizonte, o Coletivo Coisa de Preto e a Sociedade Lira Eletrônica Black Maria. Seus últimos espetáculos foram Quilombos Urbanos, Blacktronic e Ciberterreiro.

.

Com animação e descontração, o Happy Hour Assufemg teve mais uma edição na última sexta-feira, 13 de julho.

.

O evento contou com a comemoração de aniversário do associado Márcio, servidor da ProRH da UFMG.

.

O Happy Hour Assufemg acontece em sextas-feiras, no Espaço Cultural da Assufemg. Fique por dentro para saber o próximo.

.

O álbum completo de fotos você acompanha em nossa página no Facebook.

.

.

#AssufemgViva!

.

Na próxima sexta-feira, 13/07, é dia de espantar o azar e reunir os amigos no Happy Hour Assufemg.

.

Muito bate-papo, descontração, música boa e os melhores petiscos que vão tornar a sua noite mais incrível.

.

É 13/07, a partir e 17h, no Espaço Cultural da Assufemg.

.

Não perca! Chame seus amigos!

.

#AssufemgViva!

.

A comunidade acadêmica tem até 31 de agosto para encaminhar sugestões à Comissão de Sistematização referentes ao novo Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da UFMG, relativo ao período 2018-2023.

.

O documento final será entregue pela Comissão no dia 28 de setembro, e o PDI será submetido à aprovação do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) e do Conselho Universitário em outubro deste ano. A comissão encarregada de formular o documento contará com membros da Diretoria de Avaliação Institucional (DAI), da Comissão Própria de Avaliação (CPA) e de representantes da comunidade designados pelas câmaras do Cepe (ensino, pesquisa e extensão) dos três segmentos da comunidade universitária (professores, servidores técnico-administrativos e discentes).

.

O Plano de Desenvolvimento Institucional é dimensão obrigatória de avaliação das universidades, segundo determina a legislação que regulamenta o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). O documento, segundo consta no próximo PDI, deve “possibilitar o alinhamento de planejamento e avaliação, sinalizando a direção a ser seguida e registrando o caminho percorrido pela instituição”. Ainda de acordo com a proposta, a construção do documento deve ser feita de forma autônoma e crítica, com atenção às referências legais e normativas, e seu texto “deve ser conciso e claro, de modo a permitir, tanto à própria UFMG como ao MEC, identificar e monitorar o cumprimento dos objetivos institucionais estabelecidos”.

.

Participação

.

Encontram-se previstas três formas para a participação dos membros da Comunidade Universitária no processo de elaboração do PDI 2018-2023:

.

1. Contribuições individuais. Cada membro da Comunidade Universitária é convidado a fazer a leitura dos documentos preliminares, podendo enviar sua opinião, crítica ou sugestão para o e-mail: pdi2018-2023@ufmg.br.

.

2. Discussão nas Unidades Acadêmicas. Cada Unidade deverá encaminhar uma discussão interna sobre o PDI da UFMG, de forma a contribuir com a presença de sua perspectiva na formulação do documento final. É recomendável que a estrutura formal pela qual se organiza a UFMG, incluindo cursos, departamentos, Congregações, seja mobilizada na discussão. Espera-se assim garantir que o PDI venha a contemplar toda a diversidade de áreas abrigadas na UFMG.

.

3. Audiências Públicas. Nessas audiências, a Comissão de Sistematização do PDI, indicada pelo CEPE, irá debater com a comunidade as bases conceituais subjacentes ao texto e acolher as sugestões da comunidade. Espera-se, nessas audiências, a coleta de subsídios inclusive para a seleção de um conjunto coerente de ações a serem indicadas como prioritárias para os próximos cinco anos. Após o recebimento de contribuições por esses três canais, a Comissão de Sistematização irá preparar o texto final do PDI, a ser encaminhado para discussão no CEPE e no Conselho Universitário.

.

Comissão

.

Conheça os integrantes da Comissão responsável em sistematizar o processo de elaboração do Plano de Desenvolvimento Institucional da UFMG 2018-2023, conforme Portaria nº119, clicando aqui.

.

Audiências públicas

.

Estão previstas três audiências públicas, a serem realizadas no Campus Pampulha, no Campus Saúde e no Campus Montes Claros:

.

• 22/08 (manhã): Campus Pampulha
• 22/08 (tarde): Campus Saúde
• 29/08: Campus Montes Claros

.

Nessas audiências será feita a apresentação da proposta preliminar do PDI pela Comissão de Sistematização, seguida da abertura de debate com os membros da comunidade. Espera-se especialmente a participação de pessoas que possam relatar os debates realizados no âmbito das Unidades ou no âmbito de grupos diversos que tenham se engajado na discussão.

.

A UFMG estimula uma ampla participação da comunidade nessas audiências, tendo em vista que esses serão momentos privilegiados para o debate e a síntese das ideias que se espera sejam representativas do conjunto da instituição.

.

Mais informações podem ser conferidas no site: https://www.ufmg.br/pdi/2018-2023 ou pelo e-mail: pdi2018-2023@ufmg.br

.

Dia 03 de agosto, você terá compromisso no melhor Arraiá da região! É o XIV Arraiá da Assufemg – Festa Agostina 2018.

.

Muitas atrações! Quadrilha, casamento na roça, comidas típicas, e shows com Quincas da Viola & Trio Trem de Minas, Tau Brasil & Banda e contação de causos com Emerson Bastos!

.

A festa começa a partir de 19h, no Espaço Cultural da Assufemg (atrás da Escola de Belas Artes).

.

Entrada franca!

.

Informações: 3439-8110.

.

#AssufemgViva!

Página 3 de 11412345678910...203040...Última »
Notícias por categoria
Notícias anteriores
Comentários