Get Adobe Flash player

IMPRENSA

Página 3 de 12312345678910...203040...Última »

.

Com muito suingue, remelexo e descontração, o Movimento Soul BH fez o público dançar durante 2 horas na Praça de Serviços na Oficina de Black Soul.

A atividade foi uma ação do  III Festival de Cultura e Arte Negra Assufemg 2018, que está dentro do Novembro Negro da UFMG.

.

No evento, os participantes aprenderam passos e movimentos do ritmo, além de conhecerem também passos básicos de funk e hip-hop.

.

Você confere o álbum de fotos completo acessando nossa página no Facebook.

.

.

———

O Novembro Negro UFMG é é uma realização da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE), em parceria com as Pró-reitorias de Graduação (Prograd), de Extensão (Proex), a Coordenadoria de Assuntos Comunitários (CAC), a Diretoria de Ação Cultural (DAC) e a Assufemg, e acontece de 05 a 23 de novembro.

.

Todos os detalhes e eventos você confere no site da PRAE: https://www.ufmg.br/prae/

 

.

Quer aprender os passos e a ginga do ritmo black soul? Então se inscreva para a Oficina de Dança Black Soul, que acontece na próxima quarta-feira, 14/11, véspera de feriado. A atividade será de 16h às 18h, na Praça de Serviços da UFMG.

.

Para se inscrever, basta clicar aqui e realizar o cadastro.

.

O Oficina será ministrada pelo Movimento Soul BH. O evento faz parte do III Festival de Cultura e Arte Negra Assufemg 2018, que está dentro do Novembro Negro da UFMG.

.

———

O Novembro Negro UFMG é é uma realização da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE), em parceria com a Pró-reitoria de Extensão (Proex), a Diretoria de Ação Cultural (DAC) e a Assufemg, e acontece de 05 a 23 de novembro.

.

Todos os detalhes e eventos você confere no site da PRAE: https://www.ufmg.br/prae/

.

Nesta quinta-feira, 08/11, tem uma super atração no Novembro Negro UFMG.

.

A partir das 14h30, no auditório 1 da Faculdade de Ciências Econômicas (FACE), será exibido o filme “Felicidade por um fio”, produção original Netflix, com Direção de Haifaa Al-Mansour, 2018.

.

O longa-metragem é um romance que aborda a relação da mulher negra com o cabelo narrando uma jornada emocionante de autoconhecimento e construção de identidade.

.

Após a exibição do filme acontece a roda de conversa sobre “estética negra e racismo no ambiente educacional” com estudantes de vários graus de formação.

.

Irão participar da Roda de Conversa os estudantes: Sarah Sampaio (Ensino Fundamental), Maria Fernanda (Ensino Médio), Jorge (Ensino Médio Coltec), Anne (Graduação Belas artes), Leidiane Tolentino (Graduação, Turismo), Marina Marques Tavares (Pós-graduação Sociologia).

.

Introdução da Roda de Conversa com a Contação de História “Meu cabelo é” de autoria de Magna Oliveira e música de Renato Gama “Neguinha Sim”.

.

Mediação da Roda de Conversa: Daniely Fleury (Diretora de políticas de Ações – PRAE).

.

———

O Novembro Negro UFMG é é uma realização da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE), em parceria com a Pró-reitoria de Extensão (Proex), a Diretoria de Ação Cultural (DAC) e a Assufemg, e acontece de 05 a 23 de novembro.

.

Todos os detalhes e eventos você confere no site da PRAE: https://www.ufmg.br/prae/

 

.

Ainda dá tempo, mas corre pra não perder os belíssimos produtos da XXX Feira de Artesanato da Assufemg.

.
O evento acontece até a próxima sexta-feira, 09/11, na Praça de Serviços da UFMG, de 08h às 17h.
.
São diversas categorias para você presentear alguém, pra cuidar da sua casa, ou dar aquele retoque no visual.
.
Não perca! A entrada é gratuita!
.

#AssufemgViva!

.

Já está disponível para leitura o boletim Pinga-Fogo, edição 1255.

.

Você confere este e as demais publicações, acessando aqui.

.

Lembrando que na página 3 desta edição ONLINE do Pinga-Fogo publicamos a programação completa do Novembro Negro UFMG, com nome do evento, data, horário e local. Na versão impressa constavam apenas data e nome da atividade.

.

A programação atualizada você acessa no site da Prae.

.

#AssufemgViva!

.

A semana foi aberta com chave de ouro no Novembro Negro da UFMG. Nesta segunda-feira, a Praça de Serviços foi palco da Oficina de Tambor e Pandombe, ministrada por Santonne Lobato. A atividade faz parte do III Festival de Cultura e Arte Negra Assufemg 2018, que integra o cronograma do evento realizado em parceria com a universidade.

.

O músico é integrante do Grupo Tambolelê e trabalhou com os participantes ritmos afro-brasileiros como Moçambique, Congo, Congo-quebrado, Serra Abaixo, Marcha-Grave, Boi de Reis, Zé Pereira, Cacuriá, Batuque e Lundu.

.

“Foi uma ótima experiência. Esse conhecimento foi um grande aprendizado pra mim e que pretendo levar para minha classe”, relatou Frederico Pedrosa, professor da Faculdade de Música da UFMG, que participou da oficina. “Pretendo participar até o fim deste festival, é um grande incentivo”, completou.

.

A princípio a atividade estava marcada para o gramado da escola de Música, mas devido ao mau tempo foi transferida para a Praça de Serviços. “O Festival está crescendo cada vez mais. E isso é muito importante para uma ampla conscientização”, avaliou Santonne.

.

O álbum completo de fotos, você confere em nossa página no Facebook.

.

.

———

O Novembro Negro UFMG é é uma realização da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE), em parceria com a Pró-reitoria de Extensão (Proex), a Diretoria de Ação Cultural (DAC) e a Assufemg, e acontece de 05 a 23 de novembro.

.

Todos os detalhes e eventos você confere no site da PRAE: https://www.ufmg.br/prae/

.

Começa nesta quinta-feira o Novembro Negro UFMG. “Ayabás e suas histórias” traz, no dia 01 de novembro, às 19h30, no Museu das Minas e Metais, Chica Reis, Madu Costa e Magna Oliveira, três mulheres negras na roda ancestral, que contam, cantam e encantam histórias da cultura africana. Corpos negros cheios de histórias que revelam no gesto, na veste e na fala seus lugares, o lugar do povo negro contando nossas histórias.

.

Chica Reis é atriz e contadora de histórias, graduada em Artes Cênicas pela UFMG. É pesquisadora do samba de roda do Recôncavo Baiano, toques, cantos e dança. Atualmente, é Instrutora de Serviços Sociais/Teatro no Sesc Venda Nova. Atua também na produção do Ayo Encontro Negro de Contação de Histórias (2018) e como multiplicadora do Teatro do Oprimido.

.

Já Magna Oliveira é funcionária pública federal da UFMG, contadora de histórias, coordenadora do projeto de extensão na UFMG (Proex/UFMG), intitulado “Iranti – Ser Africa” e diretora de Comunicação da Assufemg.

.

Madu Costa, por sua vez, é pedagoga, escritora, arte-educadora, contadora de histórias, assessora pedagógica, assessora artística e palestrante motivacional. Desenvolve oficinas lúdicas para entrosamento de equipes de trabalho em diversas áreas, contação de histórias em escolas, elaboração de história de empresas a partir de pesquisa documental e roda de conversa para mediação de conflitos em ambientes de trabalho.

.

Entrada gratuita. Vagas limitadas.

.

O Museu das Minas e Metais fica Praça da Liberdade, s/nº, Prédio Rosa, Belo Horizonte.

.

Ônibus para acessar ao local:

.

2101, 2103, 2104, 2152, 4032, 4034, 4106, 4111, 5031, 5101, 5102, 5106, 8001A, 8102, 8106, 8107, 8108, 9103, 9105, 9106, SC02B, SE01, ST01

.

———

O Novembro Negro UFMG é é uma realização da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE), em parceria com a Pró-reitoria de Extensão (Proex), a Diretoria de Ação Cultural (DAC) e a Assufemg, e acontece de 05 a 23 de novembro.

.

Todos os detalhes e eventos você confere no site da PRAE: https://www.ufmg.br/prae/

Página 3 de 12312345678910...203040...Última »
Notícias por categoria
Notícias anteriores
Comentários