Get Adobe Flash player

Arquivo do Autor

Página 5 de 3512345678910...2030...Última »

 

 

Existem dois aspectos da influência africana na culinária brasileira. O primeiro diz respeito ao modo de preparar e temperar os alimentos. O segundo, à introdução de ingredientes na culinária brasileira.

Muitos pratos conhecidos e apreciados aqui vieram de lá, dentre eles: vatapá, caruru, abará, abrazô, acaçá, acarajé, bobó, caldos, cozido, galinha de gabidela, angu, cuscuz salgado, moqueca e a famosa feijoada, que teve origem nas senzalas, onde o preparo era feito pelos africanos escravizados, usando feijão preto e sobras de carnes, dispensadas pelos senhores de engenho.

Tem também os doces como canjica, mungunzá, quindim, pamonha, angu doce, doce de coco, doce de abóbora, paçoca, quindim de mandioca, tapioca, bolo de milho, bolinho de tapioca entre outros.

Alguns ingredientes como pimenta malagueta, leite de coco, azeite de dendê, gengibre, feijão preto, carnes salgadas e curadas, quiabo, amendoim, mel, ervas aromáticas, etc só foram conhecidos no Brasil após a chegada dos negros.

Fonte: http://brasilcomsabor.blogspot.com/…/influencia-africana-na…
http://www.ebc.com.br/…/voce-sabe-qual-e-a-importancia-da-c…

 

 

 

O objetivo do Dia da Consciência Negra é estimular a reflexão sobre a importância do povo e da cultura africana no Brasil. A data celebra a riqueza cultural do povo negro e suscita debate sobre racismo, participação, inclusãoigualdade social.

O dia 20 de novembro foi escolhido como o Dia da Consciência Negra por ser a data  da morte de Zumbi (20 de novembro de 1695), líder do maior quilombo que existiu no Brasil, o  Quilombo dos Palmares.

Os Africanos foram muito importantes na formação cultural brasileira. A música, dança, religião, culinária, idioma, entre várias outras áreas foram profundamente influenciadas pela cultura afro-brasileira.

Durante esta semana, vamos mostrar algumas dessas influências  na formação de nossa cultura.

 

 

A capoeira é uma expressão cultural brasileira que mistura arte marcial, esporte, cultura popular, dança e música.

Desenvolvida no Brasil por descendentes de escravos africanos, é caracterizada por golpes e movimentos ágeis e complexos, utilizando primariamente chutes e rasteiras, além de cabeçadas, joelhadas, cotoveladas, acrobacias em solo ou aéreas.

Uma característica que distingue a capoeira da maioria das outras artes marciais é a sua musicalidade. Ela foi proibida no Brasil durante muitos anos e declarada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade em 2014.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Capoeira

 

 

Pacientes atendidos no Hospital Borges da Costa, parte do complexo hospitalar do Hospital das Clínicas da UFMG, poderão contar com um espaço novo, interativo e divertido. Essa é a proposta de um crowdfunding (financiamento colaborativo) promovido na Universidade: o projeto Jardins do Borges, iniciativa de extensão da Faculdade de Medicina. Esses Jardins foram idealizados por professores do Departamento de Saúde Mental da Faculdade e visam a melhoria da qualidade de vida de crianças, adultos e idosos em tratamento psiquiátrico e oncológico.

Os espaços ao fundo do hospital serão telados e receberão melhorias nos pisos, jardins, iluminação, além de instalação de playground de atividades infantis, labirinto sensorial (feito para estimular os sentidos das crianças) e mobiliário específico para alocar materiais de trabalho usados nas terapias, como equipamentos de fisioterapia e terapia ocupacional. “Nossa meta inicial é a revitalização de duas áreas, sendo que uma delas será destinada apenas a crianças, com estrutura voltada às atividades infantis, e a outra para os adultos e idosos”, conta a professora Débora Marques, que está à frente do projeto.

O espaço já recebe oficinas de arte e música. A ideia é que isso se amplie. “Crianças que não param quietas – simplesmente porque não conseguem parar – e idosos poderão estar em uma sala de espera dinâmica, aonde se intervém e se entretém, além de socializar e otimizar o tempo para trabalhar habilidades”, explica a professora.

Qualquer pessoa poderá doar pela plataforma Benfeitoria. O projeto estará aberto a partir do dia 18 de novembro e receberá doações até 7 de fevereiro de 2020. As doações estão ligadas a recompensas, entregues caso se alcance o valor estabelecido. Quem contribuir poderá receber de ecobag e camiseta até convites para a Semana de Inovação e jantar especial do Chef Leo Paixão, no restaurante Glouton. Caso o valor de doações necessárias para execução do projeto não seja atingido, os doadores recebem de volta o investimento realizado.

Esse é um dos primeiros financiamentos colaborativos promovidos pela UFMG. “Os recursos públicos têm sido cada vez mais exíguos para novos investimentos e a campanha de crowdfunding é uma forma de dar voz àquilo que achamos que pode ser importante financiar, trabalhar por, criar e estimular”, explica. A captação se dá por intermédio da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) e tem amparo na Lei nº 8.958/94.

 

 

A principal influência da música africana no Brasil é o samba. Vieram também da África o Maracatu, Congada, Cavalhada, Moçambique, Maxixe, Cabulelê, Carimbó e Jongo.

Alguns instrumentos musicais brasileiros, como o berimbau, o afoxé e o agogô são de origem africana.

As expressões musicais são também corporais e refletem nas formas de dançar. Alguns exemplos são:
– o maculelê que é uma dança folclórica brasileira;
– o samba de roda, uma variação musical do samba tocado com pandeiros, atabaques, berimbaus, chocalho e viola;
– o jongo, uma dança de origem africana que permitia que os escravos se comunicassem sem que os senhores e capatazes os entendessem. Por meio dessa dança contavam suas tristezas e sofrimentos;
– o maracatu, um dos ritmos de tradição africana, que hoje é difundido em todo o nordeste brasileiro, especialmente, nas cidades de Recife e Olinda.

São também expressões de música e dança as danças rituais, o tambor de crioula, samba-reggae e axé baiano.

Fonte: https://www.faecpr.edu.br/si…/portal_afro_brasileira/2_I.php
http://www.ebc.com.br/…/voce-sabe-qual-e-a-importancia-da-c…

 

 

 

Carnaval – O carnaval, maior festa popular do Brasil, é reflexo das muitas referências culturais dos povos que chegaram ao país. As festividades carnavalescas brasileiras contam com a dança e sonoridade essencialmente negras. São contribuições do negro no carnaval: a elaboração de gêneros musicais como o samba, o samba-enredo, o maracatu, o afoxé e o axé, a criação dos cordões, escolas de samba e muitos blocos famosos.

Bumba-meu-boi – O boi é uma das principais referências da cultura negra maranhense, presente em vários estados brasileiros.

Congado ou Congada – É uma dança que representa a coroação do rei do Congo, acompanhado de um cortejo compassado, cavalgadas, levantamento de mastros e música.

Marabaixo – Festividade realizada pelas comunidades negras do estado do Amapá. Trata-se de uma homenagem ao Divino Espírito Santo e a Santíssima Trindade que tem início na Páscoa e segue até o Domingo do Senhor.

Maracatu de Baque Virado – Os grupos de Maracatu de Baque Virado integram os festejos carnavalescos com um cortejo real negro ricamente trajado com sedas, veludos, bordados e pedrarias, em referência à corte europeia. A música é composta por batuques da tradição africana fundamentados no Candomblé.

Maracatu de Baque Solto – É uma referência da cultura pernambucana, no qual figuram os caboclos de lança. A maioria dos integrantes são trabalhadores rurais que produzem as próprias fantasias, guiadas, relhos e chapéus.
Marujada – A Marujada marca os festejos dos santos padroeiros locais com desfiles do porto até a igreja, entoados pela bandinha, cujos componentes estão fardados de marujos.

Reisado de Congo – Festa popular da região do Cariri, no estado do Ceará, tem como característica o teatro urbano e as danças de cortejo, legados marcantes das festas religiosas de matriz africana.

Fonte: http://www.palmares.gov.br/?page_id=34089
http://unegroriodejaneiro.blogspot.com/…/historia-do-carnav…

 

 

O objetivo do Dia da Consciência Negra é estimular a reflexão sobre a importância do povo e da cultura africana no Brasil. A data celebra a riqueza cultural do povo negro e suscita debate sobre racismo, participação, inclusão e igualdade social.
O dia 20 de novembro foi escolhido como o Dia da Consciência Negra por ser a data da morte de Zumbi (20 de novembro de 1695), líder do maior quilombo que existiu no Brasil, o Quilombo dos Palmares.
 
Os Africanos foram muito importantes na formação cultural brasileira. A música, dança, religião, culinária, idioma, entre várias outras áreas foram profundamente influenciadas pela cultura afro-brasileira.
 
Durante esta semana, vamos mostrar algumas dessas influências na formação de nossa cultura.
Página 5 de 3512345678910...2030...Última »
Notícias por categoria
Notícias anteriores
Comentários