Get Adobe Flash player
Página 1 de 11
A consulta à comunidade acadêmica que subsidiará a escolha para os cargos de reitor e vice-reitor da UFMG para o quadriênio 2022-2026 ocorrerá no dia 11 de novembro. A cada quatro anos, estudantes, docentes e servidores técnico-administrativos participam do processo, que neste ano será realizado por voto eletrônico, no Sistema de Consultas da UFMG. Antes disso, nesta quarta-feira, 3 de novembro, das 19h às 21h, será realizado o último debate com os candidatos da chapa UFMG Plural, com transmissão pelo canal da Coordenadoria de Assuntos Comunitários (CAC) no YouTube.
Por meio da chapa UFMG Plural, única inscrita no processo, os professores Sandra Regina Goulart Almeida e Alessandro Fernandes Moreira concorrem à recondução aos cargos de reitora e vice-reitor.
As perguntas da comunidade podem ser enviadas durante o debate, pelo chat, ou encaminhadas, até 24 horas antes do encontro, para o e-mail da Comissão Eleitoral (comissaoeleitoral2021@ufmg.br).
Os debates são divididos em quatro blocos. No primeiro, o mediador apresenta os candidatos e as regras. No segundo bloco, de no máximo 30 minutos, Sandra Goulart e Alessandro Moreira expõem suas propostas de gestão. No terceiro momento, os candidatos têm até quatro minutos para responder cada uma das perguntas da comunidade. E nos últimos 15 minutos do encontro, o mediador passa a palavra aos integrantes da chapa para considerações finais.
Propostas
No segundo debate oficial, realizado no dia 27 de outubro, os professores Sandra Goulart e Alessandro Moreira destacaram algumas linhas dos três eixos da suas propostas para 2022-2026.
Sobre acessibilidade, ações afirmativas e sustentabilidade, o professor Alessandro Moreira ressaltou a importância do empreendedorismo e inovação como “trilhas” a serem percorridas pelos estudantes.
A consolidação do Programa de Saúde Mental será priorizado por meio do “fortalecimento das práticas e saberes já existentes na Universidade e a criação de ações e projetos de apoio técnico-pedagógico, com destaque para a comunicação, como meio de ampliar o debate sobre o tema com a comunidade”, afirmou.
A professora Sandra Goulart informou que a proposta para a gestão de pessoas visa à “valorização do trabalho dos servidores técnicos-administrativos, por meio de capacitação, criação de um núcleo de resolução de conflitos, além da retomada das 30 horas, conforme possibilidades aprovadas pelo Conselho Universitário”. Para os docentes, a professora defende a “necessária atualização das avaliações para melhor valorização dos diversos perfis em relação aos campos ensino, pesquisa e extensão”.
Na gestão orçamentária, segundo Sandra Goulart, a prioridade recairá sobre a “recomposição orçamentária e suplementar, para que a UFMG chegue a um orçamento financeiro mais adequado. O trabalho será desenvolvido em conjunto com as unidades acadêmicas e administrativas, para a elaboração de um planejamento estratégico para a instituição”.
Outro aspecto destacado pelos candidatos durante o encontro do dia 27 foi a prioridade na celeridade dos processos, informatização e comunicação institucional articulada. Os candidatos também defenderam a retomada do projeto Campus 2020, com as obras da Escola de Belas Artes, da Faculdade de Educação e da Escola de Música e duas obras administrativas.
O primeiro e o segundo debates estão disponíveis no canal da Coordenadoria de Assuntos Comunitários (CAC) na plataforma YouTube.
Fonte: ufmg.br

Deixe um comentário

Página 1 de 11
Notícias por categoria
Notícias anteriores
Comentários