Get Adobe Flash player
Página 1 de 11

 

 

 

Em 2019, passou de 100 o número de estudantes da UFMG com deficiência visual, distribuídos nas diversas unidades acadêmicas e em todos os níveis de ensino. E a Universidade vai certamente receber, neste ano, ainda mais alunos cegos e com baixa visão. Naturalmente, esse crescimento faz aumentar a demanda por material didático adaptado. Para fazer frente a essa nova realidade, o Núcleo de Acessibilidade e Inclusão (NAI) firmou parceria com a Biblioteca Universitária (BU), cujas unidades passarão a escanear os textos solicitados pelos estudantes e enviar para o NAI, que é responsável pela adaptação do material.

O objetivo do projeto Bibliotecas Acessíveis, idealizado no início do ano passado, é tornar mais amplo, ágil e eficiente o processo que culmina na entrega ao aluno do texto adaptado. Hoje, o escaneamento é feito pelo NAI.

Para viabilizar a ação conjunta, o Núcleo adquiriu 23 escâneres, do modelo Epson Workforce DS-1630, que serão repassados pela diretoria da BU às unidades integrantes do Sistema de Bibliotecas da UFMG. A doação dos escâneres foi formalizada em  solenidade no último dia 11, no campus Pampulha.

Os textos escaneados podem ser adaptados para  diferentes formatos: digital, para uso de leitores de telas no computador, tradução para Braille, impressão com letras aumentadas, impressão em alto relevo e transformação de texto em voz (em arquivos como MP3 e MP4).

Deixe um comentário

Página 1 de 11
Notícias por categoria
Notícias anteriores
Comentários