Get Adobe Flash player
Página 1 de 11

fitanovembroazulSe no mês passado a Assufemg e a sociedade vestiram rosa para o combate ao câncer de mama, novembro foi a vez de todos adotarem o azul. O movimento Novembro Azul alerta para os riscos do câncer de próstata, que segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), acometerá cerca de 15 mil homens no Brasil, em 2016.

.

As ações da campanha podem ser vistas em todo o país, como iluminações de prédios, monumentos, pontos históricos, etc. Na Assufemg não poderia ser diferente. Os funcionários usam uma camisa comemorativa aos dois movimentos: o Outubro Rosa e o Novembro Azul.

.

“Esta campanha é muito benéfica. Ela conscientiza quem precisa de cuidados”, enaltece o urologista Horácio Perez García, que desde fevereiro atende no Posto Médico da Assufemg. “Assim como o Outubro Rosa, o Novembro Azul é focado naquele paciente que nunca se consulta. É dele que precisamos tratar”, complementa.

.

No Pinga-Fogo de agosto, o médico argentino e que mora no Brasil há mais de 20 anos já havia declarado que, apesar do crescente número de homens que consultam um especialista, a quantidade de atendimento ainda é pequena. “Hoje se diagnostica mais a doença. No entanto, a gente precisa aumentar as vezes que homens nos consultam”, diz. Para ele, o motivo da não ida ao médico é simples: “A sociedade ainda impõe certo machismo. E grande parte dos homens associam o exame de toque retal ao ato sexual, o que não tem nada a ver”, finaliza.

.

O câncer de próstata tem maior incidência em homens com mais de 50 anos. Os sintomas, muitas vezes não aparece. Por isso que a prevenção é importante. “O diagnóstico precoce é essencial para que as chances de a pessoa ficar bem aumentem consideravelmente. O ideal é realizar o exame, pelo menos, uma vez por ano, depois dos 40 anos”, ressalta dr. Horácio.

.

O sócio pode marcar consultas com o urologista no Posto Médico da Assufemg através do telefone 3439-8116.

 

Deixe um comentário

Página 1 de 11
Notícias por categoria
Notícias anteriores
Comentários