Get Adobe Flash player
Página 1 de 11

 

 avi_mograbi_web.jpeg
Cineasta israelense Avi Mograbi: filme comentado na Faculdade de Educação

Entre os dias 20 a 30 de novembro, Belo Horizonte vai sediar o 18º Festival do Filme Documentário e Etnográfico e o Fórum de Antropologia e Cinema. Algumas atividades dos eventos, que contam com professores da UFMG em sua comissão organizadora, serão realizadas no auditório Neidson Rodrigues da Faculdade de Educação (FaE).

Haverá sessões na FaE entre os dias 24 e 27, sempre às 10h. As exibições serão precedidas de mesas-redondas, e haverá mostra de fotografias no dia 27.

A programação vai se estender a outros dois três espaços. A maioria das exibições será realizada no Cine Humberto Mauro (Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro), onde haverá programação em todos os dias do evento. O Cine 104 – que fica na Praça Ruy Barbosa, também no Centro – receberá uma sessão especial. O filme Cavalo dinheiro, de Pedro Costa, será exibido no sábado, 29, às 21h, e será comentado pelo crítico Ewerton Belico.

Conflito documentado, conflito ao documentar
O Festival e o Fórum vão contar com mostras competitivas nacionais e internacionais e com o lançamento de uma revista. Além disso, o cineasta israelense Avi Mograbi oferecerá um curso no Cine Humberto Mauro. Em parceria com o Ministério das Relações Exteriores (MRE), o curso Que diabos estou fazendo nesta imagem? será realizado entre os dias 24 a 28 de novembro.

Ruben Caixeta de Queiroz, professor de antropologia na UFMG e um dos organizadores do evento, destaca a vinda de Avi Mograbi ao Brasil. “Ele é um dos mais importantes cineastas do cinema documentário internacional, e seu trabalho é muito particular. Mograbi é um cineasta que se coloca em cena”, afirma.

Segundo Caixeta, Avi Mograbi registra o conflito entre Israel e a Palestina. “O curioso é que, nesse registro, ele também reflete sobre o próprio papel do realizador no cinema. A sua produção discute o caráter ambíguo do papel do diretor. Nesse sentido, ao mesmo tempo em que filma um conflito, ele demonstra que a produção do filme é fruto de um conflito vivido pelo diretor.” Mograbi vai comentar um de seus filmes na sessão do dia 24, na FaE.

A participação no curso Que diabos estou fazendo nesta imagem? é gratuita. As inscrições podem ser feitas até dia 18, no site do evento.Fonte:UFMF-18/11/14

Deixe um comentário

Página 1 de 11
Notícias por categoria
Notícias anteriores
Comentários