Get Adobe Flash player
Página 1 de 11

Avaliação que classifica as 192 universidades brasileiras com base em cinco indicadores (pesquisa, inovação, internacionalização, ensino e mercado), divulgada nesta segunda-feira, 8, pela Folha de S.Paulo, coloca a UFMG como a melhor universidade federal e a segunda no ranking do país, abaixo apenas da Universidade de São Paulo (USP). No indicador “ensino”, a UFMG está em primeiro lugar.

Para o reitor Jaime Ramírez, o resultado do Ranking Universitário Folha (RUF) 2014 “é consequência de um conjunto de políticas nas quais a UFMG vem trabalhando há muito tempo, em todos os setores e em todas as dimensões”. Tais políticas levaram, segundo ele, a uma distribuição homogênea nas áreas do conhecimento, tanto na graduação quanto na pesquisa e na pós-graduação. “A UFMG não é forte exclusivamente em uma área, é forte em todas”, ressalta.

Jaime Ramírez comenta que o resultado obtido nos outros indicadores tem origem no mesmo esforço. “Se temos cursos bem consolidados em todos os níveis, isso acaba refletindo na opinião que o mercado tem dos profissionais que a Universidade forma. Acontece da mesma maneira com as questões relacionadas à inovação e à internacionalização”, avalia.

O reitor destaca que “a comunidade universitária inteira – corpo docente, servidores técnico-administrativos e corpo discente – deve ser cumprimentada por esse resultado”, lembrando a importância da nota obtida pelos alunos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), componente fundamental no indicador “ensino”.

Com relação aos rankings, o reitor adverte: “Não estamos em uma corrida com as demais instituições, não é essa a política da UFMG. Mas queremos, sim, ter os melhores cursos de graduação e de pós-graduação do país, pois essa é nossa missão maior, nossa obrigação. E alcançando essa meta, como consequência, em qualquer avaliação, a Universidade vai se sair bem”.

Leia mais sobre o RUF 2014.Fonte:UFMG-08/09/14

Deixe um comentário

Página 1 de 11
Notícias por categoria
Notícias anteriores
Comentários