Get Adobe Flash player
Página 1 de 11

 

Heloisa Cristaldo
Enviada Especial da Agência Brasil/EBC

Recife – A matemática não assusta os alunos da Escola Cândido de Assis Queiroz, localizada no município de Paulista, na Paraíba. Com aulas lúdicas e treinamento diário, os estudantes conquistaram 22 medalhas na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas. Treze deles foram expositores do Instituto Nacional de Matemática Aplicada, no encerramento hoje (26) da 65ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

“A matemática está em tudo. Este estande é matemática, com sua aparência de paralelepípedo formado por figuras retangulares”, descreveu Wanderson Almeida, de 12 anos. O aluno coleciona três medalhas, duas de ouro e uma de prata. Ele estuda todos os dias com seu grupo de oito colegas.

A professora Jonilda Ferreira conta que o segredo para trabalhar a disciplina é atrair os alunos usando as atividades do dia a dia. “Levo meus alunos à pizzaria e ensino fração, equivalência e outras operações. Com o refrigerante, trabalhamos medidas e volumes. O aluno não gosta de matemática porque não entende, não consegue perceber que a disciplina está em seu dia a dia. Dessa forma, procuro envolver o aluno para que ele não perca o essencial, que é o interesse”, conta.

Para Laura Gomes, 12 anos, a matemática é sinônimo de paciência e persistência. A estudante demonstrou habilidade com a matéria ao explicar aos visitantes do estande quais as melhores maneiras de resolver um problema de equação e como seguir a lógica dos brinquedos pedagógicos expostos. “As pessoas ficam com medo, mas não têm essa dificuldade toda. Acho que o segredo é estudar, se dedicar e não desistir. A matemática me chama atenção por causa do desafio”, diz Laura.

De acordo com o analista de suporte do instituto de matemática, Dion Visgueiro, a ideia de levar os estudantes como expositores teve o objetivo de estimular e reconhecer os alunos premiados na olimpíada. “São crianças com poucos recursos em sua cidade. Aqui foi uma oportunidade para eles terem contato multidisciplinar e conhecer outras realidades”.

O encontro da SBPC reuniu cerca de 23 mil pessoas durante toda semana na Universidade Federal de Pernambuco para difundir os avanços da ciência e debater políticas públicas para a área.

A próxima reunião ocorrerá em Rio Branco, no Acre. A Universidade Federal do Acre deverá sediar o encontro entre os dias 20 e 27 de julho de 2014. O evento é promovido anualmente desde 1948, com a participação de representantes de sociedades científicas, autoridades e gestores do Sistema Nacional de Ciência e Tecnologia, para difundir os avanços da ciência e debater políticas públicas para área.

 

Edição: Beto Coura-Fonte:Agência Brasil-26/07/13

Deixe um comentário

Página 1 de 11
Notícias por categoria
Notícias anteriores
Comentários