Get Adobe Flash player
Página 1 de 11

 

 

A Editora UFMG acaba de lançar dois livros com DVDs dedicados aos saberes de mestras de ofício do Vale do Jequitinhonha. As produções narram as histórias das artesãs Mestra Zefa e Mestra Izabel e pretendem promover o conhecimento e o artesanato produzido nessa região do país. .

O trabalho é fruto do projeto Saberes Plurais, da Coordenadoria de Políticas de Inclusão Informacional (CPInfo), vinculada à Pró-reitoria de Extensão.

Mestra Zefa
Considerada uma das mais importantes artesãs do Vale do Jequitinhonha, as peças de madeira de Mestra Zefa, especialmente os tamboretes, são muito famosos e procurados. Nascida em Poço Verde, Sergipe, em 1925, veio para Minas Gerais em 1962, passando por Teófilo Otoni e chegando em Araçuaí.

Zefa afirma ter conhecido Lampião e considera Antônio Conselheiro um santo, assim como Padre Cícero e o Doutor Guerra, “médico que depois de morto auxilia mulheres no parto”. Reconhecida benzedeira, atende aos lhe batem à porta, confiante nas rezas trazidas do norte. Aos 87 anos, a artesã, com a saúde frágil, já não esculpe mais.

Mestra Isabel
Mestra Dona Izabel começou a brincar com o barro muito cedo ao lado de sua mãe e de sua avó, que fazia vasilhas. A falta de brinquedos e, principalmente, de bonecas, que eram seu sonho de menina, foi a grande motivação para que ela começasse sua vida de artesã e artista do barro. Aos 12 anos, já fazia jarros com bacias, galos e personagens para os presépios. Mais tarde, começou a fazer bonecas e, com uma delas, em 2004, ganhou o Prêmio Unesco de Artesanato para a América Latina. Aos 88 anos, vive em Santana do Araçuaí, Vale do Jequitinhonha, onde ensina sua arte.

Deixe um comentário

Página 1 de 11
Notícias por categoria
Notícias anteriores
Comentários