Get Adobe Flash player
Página 1 de 11

O estresse também conhecido pela forma Stress, é um dos grandes problemas da vida moderna. É normal que o corpo humano trabalhe com um  certo grau de tensão emocional, mas quando ele é excessivo surgem sintomas que podem paralisar completamente a pessoa. O estresse pode ser definido, então, como “ o somatório de respostas físicas e mentais de incapacidade de distinguir entre o real e as experiências e expectativas pessoais “. Ele acontece quando enfrentamos situações sobre as quais não temos o controle e que nos produzem temor. A palavra stress, com esse significado, foi usada pela primeira vez em 1936. para termos uma idéia de sua importância, vale a pena dizer que há, no site de pesquisas Google, mais de 230 milhões de citações, experiências e expectativas pessoais. Pela definição, o estresse inclui a resposta de componentes físicos e mentais.

SINAIS E SINTOMAS:

Os sintomas provocados pelo estresse variam em intensidade de pessoa para pessoa e podem ser causados pela ansiedade e depressão, devido a alguma mudança brusca no estilo de vida ou a exposição a um determinado ambiente. Normalmente, mudanças de hábitos, de empregos, de chefes, etc. podem provocas os sintomas de estresse. Eles vão desde a
sensação de angústia até ao “ataque de pânico”, que se caracteriza por respiração forçada, cãibras e deformidades das mãos, sudorese intensa e aumento da freqüência cardíaca. Também é comum que as alterações nervosas provoquem problemas para dormir ou diminuição do apetite. Com o estresse, os nossos mecanismos de defesa passam a não responder de forma eficaz e assim aumentam os riscos de outras doenças, como os problemas cardiovasculares.

CAUSAS:

Muitos problemas podem levar as pessoas ao estresse. Entre eles, a dor e a mágoa, alguns eventos importantes, que variam de uma pessoa para outra, como morte, guerras, reuniões, casamentos, divórcios, mudanças de hábitos ou ate de cidades, desemprego, responsabilidades, dividas e falta de dinheiro. O estilo de vida e o consumo de comidas não saudáveis, o fumo, o alcoolismo, a insônia também podem levar ao estresse, bem como o próprio envelhecimento.

O QUE SE DEVE FAZER:

· Antes de mais nada, não se preocupar de forma demasiada com a própria saúde. Geralmente, essas alterações causadas por angustia são desagradáveis, porém não graves. A preocupação em excesso certamente agravará o problema. · Se os sintomas são muito graves ou interferirem significativamente em sua vida cotidiana, a ajuda de psicólogo ou psiquiatra poderá ajudar a encontrar uma solução definitiva.
· Para as alterações ocasionais podem ser usados alguns calmantes vendidos sem receita, que podem trazer algum alívio. Agravando-se as alterações, é bom consultar o médico e conseguir indicação de medicamento mais específico.

SÍNDROME DO PÂNICO:

O ataque de pânico é uma situação na qual a tensão emocional atinge seu grau máximo e se produz uma situação de temor intenso que se reflete em uma série de sintomas orgânicos. Ele se caracteriza por uma sensação de opressão, de temor mal definido. A sudorese é intensa, especialmente no rosto e nas mãos. A respiração se altera e quase sempre aparecem cãibras nas mãos, que se contraem com força. Algumas pessoas costumam perder a capacidade de falar ou desmaiam durante o ataque. Por mais preocupante que seja um ataque de pânico, ele não representa um perigo para a pessoa que o sofre. A maioria das alterações param por si só e normalmente os médicos tratam essa síndrome com medidas muitos simples, incluídas nelas as técnicas de relaxamento. O ataque de pânico não é, pois, uma doença em si mesma, mas um sintoma que sinaliza a existência de um problema ou situação psicológica que requerem atenção. Quando se sofre um ataque de pânico, o mais importante é manter a serenidade, já que a preocupação, alem de não ajudar em nada, ainda agrava o problema. A orientação médica em tranqüilizar as pessoas é importante. Por isto, sempre é bom procurar a assistência médica, mesmo quando se crê que os sintomas são passageiros.

Deixe um comentário

Página 1 de 11
Notícias por categoria
Notícias anteriores
Comentários